Equipes


Setor de Alimentação Escolar

ESTRUTURA TÉCNICO – ADMINISTRATIVA

A Prefeitura Municipal de Caieiras, por meio da Secretaria de Educação - SME, aderiu o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) assegurando que não haja déficit de aprendizagem, proveniente da desnutrição dos alunos. Aluno malnutrido, não aprende!

Para esse atendimento, a partir de 2010, o setor de Alimentação Escolar da SME, passou por uma restruturação e está composta por uma equipe capacitada para visitar as unidades escolares do município, a fim de garantir o acompanhamento, preparação e distribuição dos alimentos servidos, dentro dos parâmetros estabelecidos pelas legislações vigentes. Além do acompanhamento individual dos alunos das Escolas da Secretaria Municipal de Educação, com restrições alimentares e/ou dietas específicas, mediante diagnóstico médico.

Até 2015, a Prefeitura de Caieiras administrava uma logística de 51 escolas, incluindo as unidades do Estado, sendo, 52 mil refeições por dia. A partir de um consenso entre as esferas Estadual e Municipal a alimentação escolar será administrada pelas respectivas equipes. A partir de 2016, o município atenderá 30 mil refeições por dia, entre suas 37 escolas, e o Estado atenderá a demanda das 14 escolas, propiciando melhor acompanhamento.

A SME, por meio da equipe de nutricionistas da Alimentação Escolar, promove qualificação técnica dos profissionais e o desenvolvimento de projetos relacionados a bons hábitos alimentares para as crianças, de forma contínua.

A equipe é composta por:

6 nutricionistas (1 Responsável Técnica, 1 Resp. Adm e 4 nutris supervisores);

2 Apoio Técnico;

1 Apoio Administrativo;

3 Estagiarias da área de nutrição;

56 cozinheiras;

29 auxiliares de cozinha;

92 bolsistas;

QUALIDADE DOS PRODUTOS COMPRADOS E RECEBIDO:

Outra ação de segurança nutricional, para com as nossas crianças, é a da qualidade dos produtos, desde o planejamento dos itens a serem adquiridos até a avaliação da qualidade dos mesmos no momento do recebimento no setor para distribuição às escolas.

Por se tratar de órgão público, para aquisição de algum gênero, é necessário que o mesmo seja adquirido através de processo licitatório (modalidade de compra), e para isso é necessário que seja elaborado um descritivo técnico, onde será “descrito” tudo o que pode ou não conter no produto que desejamos adquirir. Nesse instante, a responsável técnica, deve descrever nos mínimos detalhes a composição, embalagem, forma de transporte, de armazenamento do produto, enfim, deve tomar todos os cuidados necessários para que seja garantida a qualidade do mesmo, já no momento da compra. Outro cuidado a ser tomado, é no momento de recebimento destes itens, o mesmo deve ser avaliado por um nutricionista e deve estar de acordo com todo o descritivo, e sem nenhuma dúvida estar em bom estado para o consumo.

Fazemos este tipo de avaliação em TODOS os produtos que chegam no setor de alimentação escolar: estocáveis, produtos cárneos (carnes), hortifrútis (legumes, verduras e frutas), e se os mesmos não estiverem de boa qualidade, ou ainda, não atenderem o nosso descritivo, são devolvidos imediatamente ao fornecedor, mediante a documentos para que sejam trocados e/ou repostos o mais breve possível.

Apoio Administrativo

O setor de Apoio Administrativo executa ações ligadas diretamente a Secretária da Pasta como fluxo de documentos, assessoria geral, protocolo e despacho de esferas interno e externo da Secretaria Municipal de Educação.

Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país. O Bolsa Família integra o Plano Brasil Sem Miséria, que tem como foco de atuação os milhões de brasileiros com renda familiar per capita inferior a R$ 77 mensais e está baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos.

O programa possui três eixos principais: a transferência de renda promove o alívio imediato da pobreza; as condicionalidades reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social; e as ações e programas complementares objetivam o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade.

Todos os meses, o governo federal deposita uma quantia para as famílias que fazem parte do programa. O saque é feito com cartão magnético, emitido preferencialmente em nome da mulher. O valor repassado depende do tamanho da família, da idade dos seus membros e da sua renda. Há benefícios específicos para famílias com crianças, jovens até 17 anos, gestantes e mães que amamentam.

O Cadastro Único permite conhecer a realidade socioeconômica dessas famílias, trazendo informações de todo o núcleo familiar, das características do domicílio, das formas de acesso a serviços públicos essenciais e, também, dados de cada um dos componentes da família.

O Governo Federal, por meio de um sistema informatizado, consolida os dados coletados no Cadastro Único. A partir daí, o poder público pode formular e implementar políticas específicas, que contribuem para a redução das vulnerabilidades sociais a que essas famílias estão expostas.

O Cadastro Único é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), devendo ser obrigatoriamente utilizado para seleção de beneficiários de programas sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família. , Se você já é cadastrado no Programa Bolsa Família, mantenha seu cadastro em dia fazendo sua atualização de 02 em 02 anos, ou havendo qualquer mudança (emprego, mudança de endereço, mudança de cidade, nascimento ou óbito na família) procurar antes do prazo estipulado o setor para fazer as devidas atualizações.

Manter sua criança matriculada e frequentando a escola, procurar sempre justificar as faltas na escola para que não sofra interrupção de seu benefício.

Manter em dia a medida e pesagem das crianças até 6 anos de idade nos postos de saúde do Jardim Nova Era/Morro Grande.

Setor de Comunicação e Eventos

O Setor de Comunicação e Eventos da SME, iniciado em janeiro de 2009, é responsável pelas ações relacionadas a fluxo de informações entre departamentos, setores e escolas, bem como atividades em eventos realizados pelos mesmos, tanto em espaços internos como externos a SME, atendendo quando solicitado, com apoio na organização e protocolo dos eventos.

Organizar e atualizar informações sobre as atividades relacionadas a rede de ensino vinculada a SME junto a Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Caieiras.

Setor de Educação Física - DEF

O objetivo do setor é de formar, planejar, orientar, organizar, capacitar e dar suporte pedagógico a todos os professores de Educação Física e a todas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino de Caieiras. Coordena todas ações dos especialistas para proporcionar um atendimento de qualidade a todos os alunos desde as salas da Educação Infantil até os 5o anos do Ensino Fundamental, bem como os alunos da Educação de Jovens e Adultos – EMEJA. Para viabilizar o objetivo proposto, o Departamento (DEF) desenvolve com os professores de Educação Física projetos que merecem destaque, por contribuir para o desenvolvimento integral da criança, oportunizar a exploração de espaços e o resgaste multicultural.

O Departamento de educação Física é formado por:

1 Diretora de Modalidades de Ensino e Atividades Complementares – DMEAC: Lilian Mércia de Oliveira;

1 Coordenadora Pedagógica EMEF e EMEJA: Áide Angélica de Oliveira Nessi;

1 Coordenadora Pedagógica EMEMI: Claudiane Dias Martins;

1 Coordenador Pedagógico Geral (EMEMI, EMEF e EMEJA): Lucian Marcelino Garcia da Silva.

Horário de atendimento: Quintas-Feiras das 09h00 às 15h00.

Clique aqui para ver Calendário Escolar 2019

Clique aqui para ver currículo da Educação Física (EMEF)

Clique aqui para ver currículo da Educação Física (EMEMI)

Clique aqui para ver Programas Projetos e Formações desenvolvidos pelo DEF - Departamento de Educação Física

Clique aqui para ver Projeto Jogando em Família 2018: Jogos do mundo todo.

Setor de Educação Especializada

Histórico do Departamento

O EDESP – Departamento de Educação Especializada – encontra-se vinculado à Diretoria de Modalidades de Ensino e Atividades Complementares (DMEAC) da Secretaria Municipal de Educação de Caieiras. Foi criado no município, através da Lei Complementar nº 3953 de 09 de fevereiro de 2007, com suas primeiras ações voltadas aos alunos com deficiência, oferecendo oficinas de artes, curso de libras e braille ofertados apenas aos alunos da quarta série, atual 5º ano. Em 2010 teve início o curso de Libras, ofertado na sede da Secretaria Municipal de Educação, para a comunidade caieirense que perdura até os dias atuais.

Inicialmente, o público de abrangência era a Educação Fundamental I. Com o desenvolvimento do departamento, a sua abrangência se estendeu a toda rede (EMEMI, EMEF e EMEJA). Com o aumento do público atendido, fez-se necessária a ampliação dos recursos humanos, passando de 2 funcionários no ano de 2007 para aproximadamente 107 no ano de 2018, sendo 1 diretora, 2 coordenadoras pedagógicas, 1 coordenadora técnica, 6 professores especialistas, 5 especialistas, 2 motoristas, além dos, aproximadamente, 89 assistentes de educação especializada.

Com a nova reestruturação da Secretaria Municipal de Educação do Município de Caieiras no ano de 2015, o Departamento EDESP passa a pertencer ao Núcleo da Rede de Modalidades de Ensino e Atividades Complementares, através da Lei Complementar Nº. 4771 de 12 de maio de 2015) e conta com a seguinte estrutura:

a) Núcleo Administrativo: 01 Diretora Administrativa, 01 Coordenadora Pedagógica Geral EDESP (Professor Especialista em Deficiência Intelectual/Mental), 01 Coordenadora Pedagógica no segmento de EMEMI e EMEJA (Professor Especialista em Deficiência Auditiva), 01 Gestor de Núcleo de Ensino (Psicóloga), 01 Assistente de Educação Especializada;

b) Núcleo Operacional: O Departamento está subdividido, de acordo com as especificidades de cada grupo, sendo eles:

b.1) Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP): 01 Professora Especialista em Deficiência Auditiva, 04 Professores Especialistas em Deficiência Intelectual/Mental, 02 Professoras especialistas em Educação Especial.

b.2) Núcleo de Apoio Visual (NAV): 01 Professora, da rede municipal de Educação Infantil, readaptada, responsável pelo projeto PAPO DV, que envolve as crianças com Deficiência Visual e 01 Assistente de Educação Especializada.

b.3) Núcleo de Apoio Escolar (NAE): Assistentes de Educação Especializada.

b.4) Núcleo de Apoio Técnico (NAT): 01 Fonoaudióloga, 02 Psicólogas, 02 Psicopedagogas e 01 Terapeuta Ocupacional.


Público-Alvo do Departamento de Educação Especializada

Os serviços e recursos da Educação Especial destinam-se aos estudantes em todas as etapas, níveis e modalidades de ensino, em contextos diversos de espaços urbanos e rurais. Os beneficiários são:

1. Estudantes com deficiência, conceito baseado na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD) considerados aqueles “que têm impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas”. São consideradas barreiras educacionais e escolares as que podem comprometer a efetiva aprendizagem curricular do estudante, seu desenvolvimento e plena participação nos espaços escolares, pela interação com impedimentos individuais, de longo prazo, assim caracterizados pela sua natureza:

➔ Intelectual: referente ao deficit nas funções intelectuais e no comportamento adaptativo, manifestados nos domínios conceitual, social e prático da vida.

➔ Comportamental, comunicacional e interativa: referente aos Transtornos do Espectro Autista.

➔ Visual: referente à baixa visão ou à cegueira, requerendo o uso de códigos e recursos específicos para acessibilidade ao currículo e aos espaços escolares.

➔ Auditiva: relativa à significativa perda auditiva ou surdez, demandando recursos específicos para acessibilidade ao currículo e aos espaçõs escolares, com adoção de Libras para os estudantes sinalizantes e educação oral-auditiva para surdos oralizados.

➔ Sensorial dupla/surdocegueira: referente às perdas sensoriais significativas, nas quais estão associadas a baixa visão-cegueira a perda auditiva-surdez, demandando a utilização de códigos e recursos específicos para acessibilidade ao currículo e aos espaços escolares.

➔ Física: relativa às funções e estruturas corporais que afetam a mobilidade, o movimento e a fala, com demanda para uso de sistemas comunicacionais, recursos pedagógicos e de tecnologia assistiva para acessibilidade ao currículo e aos espaços escolares.

➔ Múltipla: referente à associação de dois ou mais impedimentos, requerendo apoios e recursos para acessibilidade ao currículo e aos espaços escolares.

2. Estudantes com altas habilidades/superdotação, definidos como aqueles que apresentam desenvolvimento e/ou potencial elevado em alguma área de domínio, isoladas ou combinadas, talento específico e altos níveis de criatividade, podendo manifestar-se ou ser identificados já na infância, como precocidade, ou em outras fases da vida.

A finalidade do Departamento EDESP é, através do trabalho colaborativo:

➔ Auxiliar as escolas na promoção do ensino de excelência para os estudantes, em todas as etapas, níveis e modalidades de ensino, em sistemas educacionais inclusivos e equitativos, sem a prática de qualquer forma de discriminação e preconceito;

➔ Assegurar a acessibilidade plena aos estudantes e sistemas de apoio adequados e pertinentes, considerando as singularidades individuais;

➔ Assegurar oportunidades de educação e aprendizado ao longo da vida, de modo sustentável e compatível com as diversidades locais, considerando a diversidade de cada um.

Os serviços do departamento, estão pautados nos direitos fundamentais dos estudantes apoiados pela Educação Especial e fundamentam-se nos dispositivos legais brasileiros e internacionais, sendo orientados pelas singularidades dos estudantes, individuais e de grupo, ouvidas as próprias vozes ou de seus representantes legais, observando o lema “Nada sobre nós sem nós”, destacado na Convenção da ONU sobre Direitos da Pessoa com Deficiência - CDPD. Nesta Convenção Internacional cabe destacar o princípio geral: “O respeito pela dignidade inerente, a autonomia individual, inclusive a liberdade de fazer as próprias escolhas, e a independência das pessoas”. Devem, ainda, garantir a máxima efetividade das normas, a participação, a aprendizagem e o desenvolvimento dos estudantes.

Clique aqui para ver o Calendário Escolar 2019

Clique aqui para ver Programas, Projetos e Formações desenvolvidos pelo EDESP

Clique aqui para ver Procedimentos do núcleo operacional (NAP, NAV, NAT, NAE)

Departamento de Ensino Fundamental

A municipalização do Ensino Fundamental I, na Cidade de Caieiras, iniciou no ano de 2.001. A proposta inicial da Secretaria Municipal de Educação era construir uma rede própria, dando continuidade aos alunos da Educação Infantil, as escolas atenderiam os alunos até a 4ª série (atualmente o 5º ano).

EMEF – Escolas Municipais de Ensino Fundamental, compreendem as unidades escolares que atendem do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I.

O Departamento/ Setor de Ensino Fundamental é formado por:

1 supervisora

1 diretora de departamento

1 apoio técnico pedagógico

5 orientadoras pedagógicas Professoras:

1 agente de organização

Horário de atendimento das 9h às 16h.

Estão organizados para:

- Supervisionar e acompanhar o trabalho desenvolvido nas unidades escolares;

- Realizar consultoria pedagógica para condução dos trabalhos;

- Zelar pelo cumprimento da proposta pedagógica da rede;

- Propor medidas cabíveis para uma qualidade sempre crescente no atendimento educacional.

- Promover formações, projetos e ações relacionadas diretamente aos professores, diretores e coordenadores, visando oferecer uma educação de qualidade aos nossos alunos.

ORGANIZAÇÃO DO SETOR DA EMEF

É composto por 12 escolas, sendo 3 no formato NEC, distribuídas nos bairros de Caieiras, atendendo crianças de 6 a 12 anos

Nº ESCOLAS BAIRRO EMEF
1 Sítio Aparecida NEC Nayara Rodrigues Dias
1 Laranjeiras Lourides Dell Porto
1 Vera Tereza Luiz Zovaro
1 Jardim São Francisco Joaquim Osório de Azevedo
2 Marcelino Carlos Bayerlein e NEC Antônio Molinari
1 Calcárea Nahyr Mendes Winesky
1 Portal das Laranjeiras Luciana Pedroni
1 Centro NEC Manuel Hurtado
1 Santa Inês Gino Dártora
1 Jardim Vitória Aurora Rodrigues de Moraes
1 Morro Grande Marina Vieira Bayerlein

Clique aqui para baixar o Calendário Escolar 2019

Clique aqui para baixar a Rede de Aprendizagens da EMEF

Clique aqui para baixar o Currículo da EMEF

Clique aqui para ver Programas Projetos e Formações do Ensino Fundamental

Clique aqui para baixar a Matriz Curricular 2019

Departamento de Educação Infantil

EMEMI – Escola Municipal de Educação Maternal e Infantil: compreende as creches e as pré-escolas, tendo como finalidade o desenvolvimento das habilidades e formação do indivíduo, privilegiando a brincadeira e a interação das crianças.

Está organizado para:

- Supervisionar o trabalho desenvolvido nas unidades escolares;

- Realizar consultoria pedagógica para condução dos trabalhos;

- Zelar pelo cumprimento da proposta pedagógica da rede;

- Propor medidas cabíveis para uma qualidade sempre crescente no atendimento educacional.

ORGANIZAÇÃO DO SETOR DA EMEMI:

O setor é composto por 25 Escolas Municipais de Educação Maternal e Infantil (EMEMI) e uma EMEB (Escola Municipal de Educação Básica), atendendo crianças de 0 à 5 anos. Esta estrutura apresenta a seguinte divisão:

Creche:

- Berçário (período integral) – crianças de 0 meses até 1 ano;

- Berçário II (período integral) – crianças de 1 à 2 anos;

- Maternal I (período integral) – crianças de 3 anos.

Pré-Escola:

- Mini Grupo III (período parcial) – crianças de 3 anos e 6 meses até 4 anos;

- Fase I (período parcial) – crianças de 4 anos;

- Fase II (período parcial) – crianças de 5 anos.

Cumpre-nos informar que o currículo de Educação Infantil no município de Caieiras está em período de estudos para vigorar de acordo com o Currículo Paulista.

Clique aqui para baixar a ERRATA do Calendário Escolar 2019

Clique aqui para baixar o Calendário Escolar 2019

Clique aqui para baixar o Indicadores de Qualidade

Clique aqui para baixar o Currículo da EMEMI

Clique aqui para ver Programas Projetos e Formações do Ensino Infantil

Campos de Experiência Efetivando Direitos e Aprendizagens na Educação Infantil

Parâmetros de Qualidade da Educação Infantil

Setor de Educação Jovens e Adultos

A Escola Municipal de Educação de Jovens e Adultos Albertina Hanser, mantida pelo Poder Público e administrada pela Secretaria Municipal de Educação, jurisdicionada à Diretoria de Ensino de Caieiras, atende alunos de Ensino Fundamental, EJA I e EJA II (Supletivo).

A Escola foi criada pelo Decreto Municipal nº 4013 de 05/06/1996 e iniciou suas atividades neste mesmo ano nos seguintes bairros: Centro (EMEMI Tia Ilse), Laranjeiras ( EMEMI Irmã Elza Gomes ), Vila Rosina (EMEMI Luzia Pezenti) e Jardim dos Eucaliptos (EMEMI Antônio Furnaletto) somente com a EJA I (1ª à 4ª séries) em substituição ao antigo MOBRAL que realizava um trabalho de alfabetização com professores voluntários há muitos anos no município.

A Escola Albertina Hanser funcionou nos anos de 1996 e 1997 nestes prédios das EMEMIS e no ano de 1998 passou a ter prédio próprio localizado à rua Bolívia nº 470, com 8 salas de aulas, trazendo os alunos dos diversos bairros para um único local, oferecendo condução e merenda grátis aos alunos. Até o ano de 2003 funcionou somente com o ciclo I (EJA I), a partir de 2004 teve autorização de funcionamento para o ciclo II (EJA II), também, onde mantém os cursos até hoje de 1ª à 8ª séries do Ensino Fundamental (Supletivo).

A Escola Municipal de EJA Albertina Hanser funciona atualmente no prédio da EMEF Joaquim Osório de Azevedo situada à Rua João Dártora nº 400, Jardim São Francisco, Caieiras. A Escola Albertina Hanser promove a Educação de Jovens e Adultos e tem por princípio que a construção do conhecimento é indispensável ao exercício ativo e crítico da cidadania na vida cultural, política, social e profissional.

PÚBLICO ALVO

O Público alvo é fundamentalmente constituído por jovens e adultos do município e migrantes de outros estados, que concluíram ou não iniciaram seus estudos em idade apropriada, muitas vezes por falta de condições e oportunidades. São em sua maioria jovens, trabalhadores e idosos que retomam seus estudos em busca de maior aprendizado para terem condições de concorrerem ao mercado de trabalho atual.

A baixa escolarização ocorre por inserção precoce no mercado de trabalho ou por uma história de sucessivas dificuldades no percurso, dificultando sua permanência em sala de aula, determinando muitas vezes a desistência do curso.

PROGRAMA - EJA Mundo do Trabalho

A Escola Municipal de EJA Albertina Hanser desde 2013, aderiu ao Programa EJA Mundo do Trabalho, que, por meio de convênios com as secretarias municipais e estaduais de Educação, oferece a etapa do Ensino Fundamental II, àqueles que não tiveram acesso à escolarização na idade apropriada. O diferencial desse programa é o enfoque dado, em todas as disciplinas, às questões referentes ao trabalho no mundo contemporâneo.

O Programa oferece ao aluno material didático (livros de todas as disciplinas e específico do trabalho), e os professores recebem suporte técnico- pedagógico, bem como vídeos-aulas, que diferencia em uma linguagem apropriada aos alunos de Educação de Jovens e Adultos.

A Fundap - Fundação de Desenvolvimento Administrativo, assessora a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) na elaboração, implantação e avaliação do programa EJA Mundo do Trabalho.

Clique aqui para baixar Calendário Escolar 2019

Clique aqui para baixar O PLANO ESCOLAR DE ESCOLAS DE EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS

Clique aqui para ver Programas Projetos e Formações desenvolvidos pelo EJA - Educação Jovens e Adultos

Clique aqui para baixar o Currículo da EJA

Clique aqui para baixar a Matriz Curricular 2019

Estoque SME

A equipe do estoque de materiais da Secretaria Municipal de Educação é responsável pelo recebimento e logística de distribuição dos mesmos tanto aos setores como para as escolas municipais, mediante apresentação de requisição interna autorizada pela (o) responsável.

Departamento de Planejamento e Normativas da Educação

A diretoria presta, quando necessário, esclarecimentos e orientações aos profissionais da Educação em geral, visando solucionar impasses de cunho administrativo, bem como exerce atividade consultiva acerca dos atos normativos existentes, além de preservar a legalidade no âmbito de atuação da Secretaria. Ainda, tal setor viabiliza a celebração de convênios e parcerias com outros entes públicos federais e estaduais envolvendo o setor educacional.

Setor de Logística

A logística da alimentação escolar é responsável pelo abastecimento de todas as unidades escolares do município: Escolas de Educação Infantil - EMEMI’s, Escolas de Ensino Fundamental - EMEF’s, Escolas Estaduais, Educação de Jovens e Adultos - EJA e APAE, mediante um cronograma semanal traçado por rotas diferenciadas totalizando 51 estoques de cozinhas para serem abastecidas.

Setor de Manutenção Escolar

A equipe presta atendimentos em manutenção de pequeno porte para as escolas da rede municipal e demais dependências da Secretaria de Educação de Caieiras.

Monitoramento

Visando melhorar a segurança em nossas escolas, foi criado o sistema de monitoramento escolar, onde cada escola conta com câmeras de vigilância, equipamento de gravação e sistema completo de alarme. A central de monitoramento SME faz vigilância das escolas e presta suporte diante de problemas técnicos, mantendo contato direto e em tempo real com cada diretor. Quando necessário, analisa e utiliza imagens gravadas anteriormente, colaborando e muito na solução de eventuais problemas.


Além disso, a GCM mante monitoramento constante de nossas escolas através do mesmo sistema, proporcionando atendimento mais rápido e mais eficiente em caso de ocorrência.

Setor de Patrimônio

Este Setor é encarregado do controle de bens do patrimônio público bem como sua localização, mensuração de valor contábil e valor reconhecido, subdivide-se da seguinte forma:

Controle físico dos bens de pequeno a grande porte: do prédio da Secretaria de Educação, alimentação escolar, Escolas Infantil e Fundamental, transporte escolar e EJA;

Controle de bens inservíveis: situação funcional do bem, bens fora de uso (ociosos) e irrecuperáveis;

Controle da localização física: Endereço da Unidade, Prédio estruturado por andar, sala, etc;

Controle quantitativo de bens e suas respectivas movimentações;

Controle de bens por funcionários;

Atualização diária das movimentações dos bens;

- Inclusão de bens: Registro sem sistema, das entradas por meio de compras, doações, transferências de outros Órgãos;

- Baixa de bens: por obsolescência, quebras, inexistência.

- Transferências de bens: todas as movimentações dos bens, sejam internas ou externas: para manutenção ou para atender a demanda das unidades.

O Patrimônio como um bem público, deve ser sempre zelado por todos.

Sala dos Conselhos

A sala dos conselhos está situada no 3º andar, da Prefeitura de Caieiras - Av. Professor Carvalho Pinto, 207 - Paço Municipal, salas da Secretaria de Educação e recebe as reuniões realizadas pelos conselhos vinculados diretamente a pasta: Conselho Municipal de Educação - CME, Conselho da Alimentação Escolar - CAE, e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento Básico da Educação - FUNDEB.

Departamento Administrativo

O setor administrativo da SME tem como responsabilidade planejar, acompanhar e prestar suporte aos diretores, no âmbito burocrático, para atender a demanda na rotina das unidades escolares da Rede Municipal de Ensino, bem como monitorar a vida funcional de seus profissionais. Além de atender seus funcionários está à disposição dos pais e da comunidade interessada na educação municipal. Este setor responde, também, pelo cadastro e chamamento de crianças para vagas nas creches.

Sobre a Secretaria da Educação

A Rede Municipal de Ensino comprova seu crescimento e, consequentemente, uma contínua adequação, sempre que se organiza para o início de cada ano. Desde 2009 promove reestruturação administrativa, técnica e operacional a fim de propiciar uma melhora crescente em seu atendimento e na qualidade de ensino.

Várias ações nos âmbitos técnico e operacional foram realizadas para acompanhar essa reestruturação como: cursos, treinamentos, palestras e troca de experiências entre profissionais, todos organizados pelos próprios departamentos mediante suas demandas e planejamento. Equipes de apoio técnico e de supervisão foram capacitadas para prestar suporte aos profissionais e para monitorar a proposta de ensino da rede. Outros profissionais foram ingressando a essa equipe: psicólogas, fonoaudióloga, psicopedagoga, terapeuta ocupacional e professores especializados em educação especial, também para intensificar o suporte que os nossos profissionais necessitam.

Em atendimento a uma antiga reivindicação dos servidores, a prefeitura proporcionou, em forma de Decreto Municipal, a reorganização da carga horária dos agentes de educação, como segue:

De 44 horas semanais com crianças mudou para:

1. 2/3 da jornada de trabalho com criança;

2. 15 minutos de descanso, sem criança, diariamente, durante o período de 2/3;

3. 1/3 da jornada de trabalho para HTP (hora de trabalho pedagógico, sendo algumas dentro e outras fora da escola, sem criança);

Considerando a organização administrativa da Secretaria de Educação, a Lei do piso salarial (Lei nº 11.738/2008) para professor de educação básica pode ser imediatamente cumprida em nosso município, o que não acontece em muitas cidades devido à necessidade de contratações conforme a carga horária adotada. A referida lei determina que o professor tenha a seguinte organização em sua atuação:

De 40 horas semanais:

1. 2/3 da jornada de trabalho com criança;

2. 15 minutos de descanso, sem criança, diariamente, durante o período de 2/3;

3. 1/3 da jornada de trabalho para HTP (hora de trabalho pedagógico, sendo algumas dentro e outras fora da escola, sem criança);

Na alimentação escolar os nutricionistas mudaram e enriqueceram o cardápio. Hoje, a Prefeitura investe na variedade e na qualidade de mais de oito misturas e hortifrúti que são servidos aos alunos. Os educandos que precisam de um atendimento diferenciado devido à rejeição à lactose, diabete entre outros casos... são acompanhados e recebem atenção especial dos profissionais do respectivo departamento. A quantidade de refeições também aumentou gradativamente nesse processo saltando de 22.000 para 50.000 refeições servidas por dia.

Os alunos recebem, em sala de aula, materiais escolares evitando que as famílias tenham grandes despesas com seus filhos durante sua vida escolar, principalmente em caso de irmãos.

Avançou também na segurança, foram instaladas mais de duzentas câmeras e sete speed dome, em pontos estratégicos, que monitoram as escolas municipais durante 24 horas. Todos os veículos do transporte escolar e os da educação são acompanhados por GPS. Tanto as câmeras como os GPS estão em processo para ampliação nas unidades.

Para marcar as inovações realizadas na Educação, a prefeitura apresentou uma proposta diferenciada para novas obras , o Núcleo Educacional de Caieiras conhecido como NEC, projetados para ambientes personalizados, diversificados, arejados e amplos para melhor acolher os alunos e os funcionários. O primeiro foi entregue em junho de 2012, o NEC Centro, com um prédio para a educação infantil, outro para o ensino fundamental, quadra, auditório, piscinas recreativas, laboratório de informática, laboratório de ciências, biblioteca, brinquedoteca, sala de artes entre outros ambientes. Em dezembro de 2012 foram entregues as primeiras etapas do NEC Vila Rosina e do NEC Sitio Aparecida. Em janeiro de 2013 foi entregue a primeira etapa do NEC Jardim Vitória. A primeira etapa de cada obra refere-se ao prédio de educação infantil, as três construções foram aceleradas para substituir as escolas de madeira que já apresentavam sérios problemas devido ao tempo de uso.

Até o final de 2014 será entregue aos munícipes mais um NEC, desta vez no Jardim Marcelino, o prédio atenderá o ensino fundamental.

Atualmente a Rede Municipal de Ensino é composta por: (vide também unidades)

  • 25 escolas de educação maternal e infantil – EMEMI;
  • 12 escolas de ensino fundamental – EMEF;
  • 1 escola de educação de jovens e adultos – EJA;
  • 3 ginásios poliesportivos.

A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESTÁ ORGANIZADA COM:

  • 29 equipes de frente para atender todo o mecanismo da rede municipal de ensino;
  • Programa Bolsa Família,
  • Conselhos Municipais relacionados diretamente à Educação:

1. Conselho de Educação,

2. Conselho de Alimentação Escolar,

3. Conselho FUNDEB,

4. Conselho Tutelar.

Setor de Sistema de Dados

O Sistema de Dados foi criado em 2012 é responsável por cadastros, armazenamento de arquivos, registros e informações sobre os alunos matriculados na rede municipal. A Secretaria Municipal de Educação é coligada com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Nosso setor também é responsável pela APM (Associação de Pais e Mestres) e PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), todos vinculados ao cadastro de alunos.

O Sistema de Dados é composto por equipes cuja atuação é diversificada sendo:

1. Sistema de cadastro de alunos: registra dados de identificação pessoal, classes e matriculas da Educação Básica de escolas públicas disponibiliza toda a trajetória escolar do estudante.

O Cadastro de Alunos é a principal fonte de dados de matricula para o Censo Escolar INEP/MEC e constitui a base de informações no levantamento anual do Censo Escolar das escolas públicas que gera repasses de verbas para o município.

2. APM (Associação de Pais e Mestre): A APM é uma entidade jurídica de direito privado, criada com a finalidade de colaborar para o aperfeiçoamento do processo educacional, para a assistência ao escolar e para a integração escola e comunidade. Atualmente, sua principal função é atuar, em conjunto com o Conselho de Escola, na gestão da unidade escolar, participando das decisões relativas à organização e funcionamento escolar nos aspectos administrativos, pedagógicos e financeiros.

3. PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola): O PDDE consiste na assistência financeira às escolas públicas da educação básica das redes estaduais, municipais e do Distrito Federal e às escolas privadas de educação especial mantidas por entidades sem fins lucrativos. O objetivo desses recursos é a melhoria da infraestrutura física e pedagógica, o reforço da autogestão escolar e a elevação dos índices de desempenho da educação básica. Os recursos do programa são transferidos de acordo com o número de alunos, de acordo com o censo escolar do ano anterior ao do repasse. É um programa do Governo Federal.

4. Alimentação Escolar: Sistema para controle de estoque de alimentos, equipamentos, utensílios, entre outros.

5. Estoque da Educação: Materiais pedagógicos e de escritório.

6. Aquisição para a Educação: Monitora o andamento e finalização das requisições.

7. Patrimônio - Este Setor é encarregado do controle de bens do patrimônio público bem como sua localização, mensuração de valor contábil e valor reconhecido.

8. Profissionais da SME - Cadastramento e fluxo de funcionários vinculados a Secretaria Municipal de Educação.

Suporte Organizacional e Operacional

O Programa Suporte Organizacional e Operacional faz parte das ações vinculadas ao Projeto “Conversando a Gente se Entende” elaborado pela Psicóloga Damiana Santiago de Almeida e pela Psicóloga Lilian Mércia de Oliveira em parceria com a Secretaria Municipal de Educação do município estando a sua frente a Sr.ª Solange Monteoliva Peinado Dártora.

O projeto começou a ser estudado e elaborado em março de 2.014 pela equipe de Psicólogas tendo como foco as Relações Interpessoais. O projeto prevê orientações às Equipes Gestoras que proporcionem apoio, suporte, orientação e parceria nas ações de trabalho conduzindo a resolução de situações de incomodo que permeiam a rotina escolar.

Com resultados significativos ao longo das intervenções, as atividades desenvolvidas se aplicam em: consultoria aos Gestores das Unidades Escolares: EMEF e EMEMI; encontro com família dos alunos da rede municipal de educação do município para orientação psicoeducacional; encontro com educadores para orientação de conduta; intervenção psicoeducacional com crianças que estejam em situação de vulnerabilidade.

Setor de Transporte Escolar

O departamento atende a 4.729 alunos da Rede Municipal de Ensino Fundamental – EMEF, Educação para Jovens e Adultos – EJA, alunos portadores de necessidade especial (porta a porta) e APAE. Garante o transporte dos alunos que participam de projetos externos e passeios organizados pela escola, e outros 1.600 alunos da Rede do Estado, são beneficiados com crédito em cartão.

A Prefeitura Municipal tem convênio firmado com o Governo do Estado de SP para atender também alunos que estudam na Rede Estadual.

A Frota da Secretaria de Educação é composta por 21 ônibus grande, 10 micro-ônibus, sendo veículos 7 adaptados, e mais 9 Vans. Todos os veículos são monitorados por um moderno sistema de GPS a fim de controlar a velocidade e o itinerário dos mesmos, proporcionando assim, maior segurança para os motoristas, monitores, alunos e educadores.

A equipe é composta por profissionais que atuam no administrativo e no operacional, conta com 45 motoristas, preparados em cursos de Transporte Coletivo e Condutor de Transporte Escolar, bem como 70 monitores que acompanham as crianças durante o percurso, conta ainda com equipe de manutenção dos equipamentos em serviços mecânicos.

Departamento de Modalidades de Ensino e Atividades Complementares

Estrutura:

O DMEAC (Departamento de Modalidades de Ensino e Atividades Complementares), compreende o Departamento de Educação Física (DEF), Departamento de Educação Especializada (EDESP), Escola Municipal de Educação de Jovens e Adultos (EMEJA) e 03 Ginásios Poliesportivos: Ginásio Ernesto Diogo de Faria, Portal das Laranjeiras; Ginásio Luiz Carlos Rizardi, Jardim Marcelino e Ginásio Pedro Borsari, Vila São João.

Está organizado para:

* Dirigir e supervisionar os níveis hierárquicos subordinados à respectiva Diretoria;

* Promover reuniões administrativas e técnicas com a Equipe das respectivas Diretorias e ou Setor de sua competência para melhoria na qualidade do atendimento;

* Supervisionar as ações da Equipe Técnico Pedagógica, na implantação e avaliação das atividades propostas, para fins de análise dos conteúdos e metodologias adotadas.

Do Departamento de Educação Física (DEF):

* Treinar, capacitar, orientar e supervisionar a execução das atividades correlatas às especificidades do Departamento de acordo com a legislação vigente;

* Difundir e assegurar o fluxo de informações e orientações entre SME e escolas pertinentes à sua atuação;

* Acompanhar e avaliar os espaços físicos da escola em conformidade às propostas e demanda específica do Departamento;

* Acompanhar, avaliar e registrar o desempenho dos profissionais, assim como o processo evolutivo das habilidades e competências dos alunos.

Do Ginásio Poliesportivo:

Cabe ao DEF:

* Organizar e coordenar as atividades rotineiras dos Ginásios;

* Zelar pela qualidade de conduta funcional e profissional da respectiva equipe;

Do Departamento de Educação Especializada (EDESP):

* Avaliar, encaminhar e acompanhar alunos da Rede Municipal de Ensino que apresentam deficiência física, intelectual, sensorial, múltipla, com altas habilidades ou superdotação, transtornos invasivos do desenvolvimento, transtorno do espectro autista e/ou que demandem atendimento educacional especializado;

* Atender os alunos, público-alvo do Atendimento Educacional Especializado, em sala de recursos, no contra turno da sala regular;

* Acompanhar as famílias orientando e encaminhando, quando necessário, o desenvolvimento de seus respectivos tutelos;

* Orientar, capacitar, treinar e supervisionar a execução das atividades dos professores da sala regular que tenham alunos público-alvo do Departamento EDESP;

* Desenvolver projetos específicos, com a elaboração, coordenação e execução dos especialistas em fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia e psicopedagogia, em parceria com os professores especialistas, que compõem o quadro de profissionais do Departamento.

Da Educação de Jovens e Adultos (EJA):

* Seguir a legislação quanto à oferta dos cursos;

* Considerar as características dos alunos, seus interesses, condições de vida e de trabalho, democratizando o acesso e estimulando e permanência na escola;

* Orientar os professores para contemplarem a diversidade dos sujeitos aprendizes e atender as Orientações Curriculares da EMEJA;

* Tratar as peculiaridades existentes nesse grupo social com flexibilidade;

* Orientar os docentes a agirem com respeito e sensibilidade com relação à história de cada estudante;

* Propor, divulgar, implantar e implementar ações que possam contribuir para a melhoria na qualidade de Ensino na EMEJA.

Rua Bolívia, 470 - Santo Antônio - Caieiras/SP (11) 4442-7111